Indiferentes

18 de janeiro de 2012 § 1 comentário

Percebo o teu sorriso mesmo quando não olha para mim. Não venderia minha alma, muito menos faria qualquer tipo de loucura por mais um minuto ao seu lado, mas, sem dúvida, quero muito esse minuto sensato e cordial apenas pra tocar a sua mão mais uma vez ou sentir o calor dos seus olhos. Não adianta tentar me enganar. Não precisa arranjar desculpas para sua imperfeição. Quero que saiba justamente que é dos seus defeitos que vem meu encantamento.

Não sou, ao amanhecer, nem um pouco parecido com o que serei mais tarde, ao adormecer. Talvez isso seja para você motivação ou motivo de precaução. De qualquer modo, não posso prometer nada daquilo que não tenha. Sequer um texto por dia pode ser o meu presente, pois pode ser que, num dia em que realmente esteja esperando um eu esteja cansado demais pelo meu excesso de zelo no trabalho ou minha escassez de tempo, inspiração ou vontade. E mudo, mesmo mudo, quero que você sinta, se for capaz, o quanto gosto da sua presença mesmo que silenciosa.

Pode ser que, de devaneio em devaneio, desconstrua histórias sólidas por vapores de felicidade. Mas esse vício, que ainda será meu precipício, essa sina, que me enlouquece e me ensina, há de ser o que move minhas horas, meus dias e aquelas palavras frias, que, pelos corredores, pelas calçadas, insistimos em trocar indiferentes. Talvez me sinta diferente, mas é muito cedo pra falar em algo mais que encantamento. Quero sua mão junto à minha ainda hoje.

Anúncios

§ Uma Resposta para Indiferentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Indiferentes no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: