Depois

13 de setembro de 2011 § Deixe um comentário

Depois de um surto furacão descompensado, por mais que seja difícil, deve ser hora de voltar às rotinas normais e à pouca racionalidade confortável de outrora. Pode até parecer insensato, mas prefiro a insensatez às poucas pérolas criadas de uma pouca verdade e pouca vaidade criadas de momentos medíocres. Temendo não sermedíocre, faço-me presente. Um presente diferente para cada instante, como já era de se esperar de alguém com pouca sorte e bastante persistência.

As noites, que outrora deixaram de ser iguais, passaram a ficar ainda mais diferentes, porque do outro lado da linha, uma voz doce tende a me atender ainda meio rouca, apenas pelo meu breve apelo que nunca cessa de exigir um pouco de atenção. Em cada torpedo, mensagem, e-mail ou texto, farei ter sentido a história mais sem sentido de todas, e poderei recriar a verdade de alguns abraços trocados durante o dia e de alguns diálogos reprimidos por presenças menos importantes que insistem em nos atrapalhar.

Depois de uma tempestade, pode ser que o sol não venha. Mas eu tenho esperança sempre de que ele voltará ainda mais forte, mais bonito e ainda com mais vida. Depois de cair descompensados, cabe a nós mesmos sermos menos sofrimento e maiscarícia aguda, até que a ferida cicatrize, e, juntos, como sempre foi, ou como nunca, possamos nos divertir de histórias tristes de tempos passados. Um carinho do seu melhor amigo, para que você nunca consiga se sentir sozinha. Isso também é amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Depois no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: