Comer pão, fazer conquista

11 de abril de 2011 § 1 comentário

O pior é que nem sei como voltei a falar com você do nada. Acho que foi tomando café na minha mesa. Parece brincadeira estarmos de lados opostos de uma mesma tela de cuidado mesmo depois de tanto tempo. Em curiosidade só minha, por aqui apareci mais uma vez, e tantas mais. Pena que não me esperou. Talvez, um dia, com mais sorte, me espere, ou me encontre perto. Eu espero. Eu falo-escrevo. No meu gesto de carícia, vou debandar mais que amizade.

O melhor é que pode ser sorte, não azar. Encontrar em meio a tanta austeridade, uma nova, doce e inocente curiosidade. Olhos que daqui posso ver brilhando como os meus. Calor que daqui posso sentir, no que desejo da sua pele confortante. Sentimento de dormir juntinho. O que talvez deva eu esperar, escrever e desejar. Não tem problema. E, de uma quase morte vibrante, posso carecer do seu bom dia, assim como reviver de um beijo breve. Curiosa coincidência assim vibrante.

Esteja curiosa, mas te quero mesmo desejosa, carinhosa, curiosa. Minhas palavras serão sempre as mais sinceras. Porque de você, as imagens serão sempre as mais belas e singelas. Menininha de quem sei estar aproximado. Por hora deve ser o que posso declarar. E, apenas por sorrir devagarinho, me faz me orgulhar só um pouquinho. Orgulho de uma linda princesinha que conquista escrevedores como quem come pão.

Anúncios

§ Uma Resposta para Comer pão, fazer conquista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Comer pão, fazer conquista no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: