Ano velho, coisa nova

31 de dezembro de 2010 § 2 Comentários

E eu, que imaginei que o ano velho já tinha acabado, fui surpreendido. Rosto novo com papo diferente – uma coisa meio estranha acontecendo, e eu ciente. Tudo muito bom e inusitado como as melhores coisas são. Com direito a coincidências e tudo o mais que as surpresas boas provocam desinteressadamente. Eu, me sentindo um idiota – porque assim você me fez. Esperando apenas não ser sempre. Quiçá também eu tenha assunto pra mais três horas de conversa, ou muito mais.

Cada uma… Cada coisa… Que gênio! Último dia de um ano que parece o primeiro de muitos que já espero. Antecipando acontecimentos que outrora acreditava impensáveis. Eu, na minha insignificância, me sinto lisonjeado pela lembrança quase inacreditável que, de sete anos me assaltou. Eram olhos castanhos, ora grandes, ora pequenos, mas com um brilho do qual me lembro, o que me faz familiar deles e dela toda. Novidade de uma relíquia. Talvez muito confuso como todos os anos, velhos ou novos, pretendem ser.

Na noite de tantos brinquedos quebrados, em circunstância de pele que se lembra no fim dos tempos de um 2010, e dispostos a dividir um tempo um abraço e um bom papo. Assim, na de compor amizades instantâneas e reforçar antigas, fazer promessas novas ou renovar velhos compromissos não cumpridos, estarmos juntos. Em nosso réveillon, nossa hora de virar gente ou virar bicho, trocar carícias e, de horas reunidos, interagir com cuidado e com capricho. Feliz Ano Novo!

Anúncios

§ 2 Respostas para Ano velho, coisa nova

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Ano velho, coisa nova no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: