Taquicardia, é?

30 de novembro de 2010 § 2 Comentários

Depois ou antes do cigarro. De pé na calçada ou deitado na cama depois ou antes de um momento de prazer. Há quem goste solúvel, com pimenta, chocolate. E há quem goste do momento de sentar à mesa, da beleza, da cor da união, do açúcar. Eu convido você, mas confio no café. E coro de vontade de falar tudo sem dizer nada.

Não me lembro se tendo tempo ou não, mas, sem aquela face a me devorar do outro lado da mesa, café que é café vira paçoca. E, de dentro da casa, fujo pra oca, vem? Pra padaria, pro boteco, com gosto de máquina, sem açúcar e até com leite… ô neguinho! – que traz o dia, furor e neguinhas. Ainda que barras de chocolate, mas, te ofereci, você não quis. Eu tentei não viciar.

Contente-se com taquicardia, momento da tarde, palavras austeras, manhã quente de bom dia, de carícia de abraço do seu par, ou pão de queijo de momento na sala da vovó depois da tapioca, importante mesmo é escolher – versar versátil o inverso do marasmo. Café antônimo de pudica. Como você, eu vou de café, e vou com fé.

Anúncios

§ 2 Respostas para Taquicardia, é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Taquicardia, é? no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: