Eu também quero um balão

2 de novembro de 2010 § 1 comentário

Eu vi um colorido imenso, e, do lado,  uma princesa olhando para cima. Não sei onde queria chegar, miudinha e esperta, mas é só pedir. Na viajem que faço de mim para fora, me recuso a parar ou olhar para o lado, e livre sigo para qualquer lugar ou para lugar nenhum, repito, é só pedir…

A mesma princesa eu vi na fonte. E, dessa fonte, jorrava beleza e sensibilidade – agora não sei se dela ou de você. E vi o tempo. E o tempo, cruel com quem o marca, é benévolo com quem o vive livremente. É o mesmo tempo, meu melhor amigo, eloqüente e sincero. O tempo mesmo que voa breve, quando entro no seu balão – e falamos.

Me dá uma vaga, me dá um sorriso, um colorido de balão. Me dê um bom dia para meu dia ser mais preciso. Que, de minha parte, devolvo em arte aquilo que te fará sorrir. Eu não tenho um balão, se puder, me empresta o seu e venha junto. Em bem mais de oitenta dias, viagens faremos, e, com certeza, mundo e universo, nos serão apenas casa para a vida, arte e poesia, dos animais de bafo quente que voam em balões coloridos de sorrisos. Eu também quero um balão…

Anúncios

§ Uma Resposta para Eu também quero um balão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Eu também quero um balão no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: