Polinômio

4 de outubro de 2009 § 1 comentário

 

Os homens, por definição, são animais que escoram. Alguns dizem que são racionais – que bobagem! Há ainda outros que o tratam como animal político. E, conhecendo um pouco esses bípedes desengonçados, percebi que o homem é, na verdade, uma animal que abraça. Que abraça e fala de perto com seu bafo quente. Normalmente, são apenas pessoas. São seres que cultivam a saliva, o suor e os demais fluidos do próprio corpo.

São seres imaginários de imaginação fértil. Por vezes, são até sedentários que, de sede, passam de mundo em mundo através de outros de mesma espécie. Através de seus líquidos, de seus gemidos mornos e de seu atrito.

São temerários e, quando tomados universalmente são gente. São novamente apenas animais de bafo quente. Mas são frios. Quando em óbito, são presunto. Cheiram a queijo de vez em quando. São animais de peito, com pés de galinha a partir da meia idade. Às vezes são galinha. Outras, são vaquinha. E, quando muito assustadas, são cordeirinho.

São animais multicoloridos que se esquecem. Esquecem sobretudo que são uma mesma espécie, não de iguais, mas de pretos, de brancos, de vermelhos, de amarelos, enfim, de diferentes homens de mesmo valor, o que é bem diferente de ser igual. Por vezes, eles se confundem com sua própria conta bancária, com seus imóveis, seus carros, mas, no fim, são apenas memória e esquecimento de vontades contrárias; das lembranças que pensam ter deixado, ou da saudade que queriam ter causado.

Em grupo são povo. Um ovo de clara gema e suja clara. Mistura de sedes e sensações. Pequenos, são crias, pequerruchos, “os cão”. Adultos são cavalos, cachorros; são trabalhadores, são tristes. E, mesmo correndo atrás, vivem a miséria de um eterno embuste.

Anúncios

§ Uma Resposta para Polinômio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Polinômio no CONTRADITÓRIO.

Meta

%d blogueiros gostam disto: